Translate

12 março, 2012


louca insensatez
prender-me
em silêncios
tão ruidosos
em minha mente
que meus olhos
gritam feito boca

louca insensatez
fechar minha boca
a poesia passeia
dentro do meu corpo
grafa-se em minha tez

e tanta
                           tanta
que quase

                 morro louca

8 comentários:

  1. Sempre que venho aqui nesse espaço encontro poesias lindas.
    O que seria de nós se não fôssemos um pouco insensatos?

    ResponderExcluir
  2. Nicast, querida, por dentro e por fora você está grafada de poesia. Que lindos versos!!Beijos

    ResponderExcluir
  3. Não se pode encerrar a poesia.
    Ela precisa de asas... sempre!
    ... como aqui.

    ResponderExcluir
  4. Ah, os delirantes devaneios metafóricos me encantam!
    Lindo!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo blog; já o sigo. Convido-lhe visitar e seguir o meu.
    vendedordeilusao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Muitas facetas da poesia.
    Esta retem a poesia dentro de você.

    Lindo.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Loucura acima da razão, por favor.

    ResponderExcluir
  8. loucura acima da razão de fato. Não perca a poesia que há em você. E por favor, não deixe de compartilhar!

    ResponderExcluir