Translate

17 junho, 2010


lentamente,
concedo-me
a alegria
de ser triste,
novamente

imagem e
semelhança
de um solitário
lírio azul

2 comentários:

  1. Puro lirismo em singelos e adoráveis versos minha cara autora. Bj com carinho,

    Úrsula

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelo seu carinho, amo seu poemas, esse lirio é lindo e eu não conhecia. Beijos

    ResponderExcluir